Edições

LER 2016

LER 2016

Entre 24 e 27 de Novembro de 2016 o Píer Mauá recebeu a primeira edição da LER – Salão Carioca do Livro, o maior evento aberto de literatura na cidade. Ao longo dos quatro dias de intensa programação, o público teve acesso gratuito a encontros e bate-papos com 115 escritores convidados, 34 performances poéticas, oito peças teatrais, 43 oficinas e 32 atrações paralelas. “Estamos promovendo uma experiência literária para que as pessoas se sintam motivadas a ler”, explica Jerônimo Vargas, diretor da Base Eventos, realizadora da LER.

Circularam pelos armazéns 2 e 3 mais de 84 mil pessoas ao longo dos quatro dias. Os 27 espaços da LER – Café do Livro, Talk Show, Era uma Vez, Espaço Jovem, Esquina do Autor, Espaço Geek, Sala de Leitura Rio de Janeiro, Auditório e Teatro Machado de Assis, Sarau Literário, Espaço Casa Porto, Sebo, #Jovem Autor, Jardim Literário, Espaço Roteiro e Dramaturgia, Oficina Literária, Espaço Livro Digital, Espelho Meu, Painel Interrogativo e outros – receberam leitores de todas as idades e perfis, vindos de vários pontos da cidade, além de turistas que estavam no Rio de Janeiro no período.

Entre os escritores convidados...

estiveram na LER nomes consagrados como Luis Fernando Verissimo, Zuenir Ventura, Ana Miranda, Joaquim Ferreira dos Santos, Heloísa Seixas e Mary del Priore. O Café do Livro também convidou novos nomes da cena literária, como Raphael Montes, Ana Paula Maia, Bruna Beber e Anderson França. Além dos autores nacionais, o festival recebeu a cubana Teresa Cárdenas e os portugueses Alexandra Lucas Coelho, José Luiz Peixoto e Mario Lucio Souza.

As áreas jovem e infantil foram importantes atrativos da LER. O Era Uma Vez manteve uma programação intensa que tinha como objetivo conquistar de forma lúdica novos leitores. Outro que se manteve cheio foi o Espaço Jovem, que, com a Gibizeira, mostrou que o brasileiro é fã de quadrinhos e que a produção nacional é ativa e de ótima qualidade. O programa de visitação escolar levou à LER mais de três mil alunos de escolas públicas e particulares nos dois primeiros dias.

A parceria com a Fundação Cesgranrio...

foi responsável pelas programações do Jardim Literário, e do Espaço Roteiro e Dramaturgia, além das exibições de peças de grandes clássicos da literatura, como “O Alienista” e “Memórias Póstumas de Brás Cubas”. “A Fundação tem um projeto, iniciado há 45 anos, de incentivar a cultura, tendo em vista que sem isso não é possível promover educação”, explica Carlos Alberto Serpa, presidente da instituição. Leandro Bellini, secretário executivo de cultura da Cesgranrio, completa: “O Rio de Janeiro estava precisando de um evento desse tipo, capaz de fomentar a cultura em um lugar acessível e de forma gratuita”.

Os estandes do salão do livro foram ocupados por 45 livrarias e editoras independentes e artesanais, além dos sebos que tomaram a varanda do armazém 2. E o resultado de vendas mostra que elas são importantes pilares do mercado editorial. Durante os quatro dias da LER foram vendidos cerca de 50 mil livros, entre outros produtos. “O Rio de Janeiro precisa das livrarias. Precisamos mantê-las vivas”, opina Vargas.

A intenção da organização do evento é que a LER entre para o calendário cultural da cidade. E o sucesso mostra que o público aprova ideia. “Ontem estive no LER. Absolutamente maravilhoso! Atrações para todos os gostos e idades. Já à espera de 2017!”, escreveu um visitante nas redes sociais do festival. Outro expressou a vontade de que esta “seja a primeira edição de muitas. Precisamos de eventos literários desse porte com mais frequência”. E os organizadores afirmam que só fizeram 60% do que gostariam. “Ano que vem o público terá acesso ao projeto em sua totalidade. Nosso viés é unir literatura e educação”, promete Vargas.

A LER contou com o patrocínio do Ministério da Cultura, Prefeitura do Rio de Janeiro, Funarte, Fundação Cesgranrio e Secretaria de Cultura do Estado do Rio. O evento teve o apoio da Rede Globo, Canal Futura, Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel), Câmara Brasileira do Livro, Instituto Cidade Viva, Imã Editorial, Publishnews, Revista Piauí, Aguas Crystal e Píer Mauá.

O maior festival aberto da cultura

Um encontro de todas as ideias e expressões para estimular o dialogo e a criação. Acessível, inclusivo e acolhedor. A LER é de todos, para todos.